2/25/2013

Orelha rápida - impressão de órgãos





Na última oportunidade que tive de falar nos encontros da ABM (Associação Brasileira de Metalurgia, Materiais e Mineração), falei sobre impressoras 3D, e sobre os avanços no setor. Dentre os mais notáveis, estava a impressão de órgãos com impressoras 3D.

Não é um sonho impossível, já estes órgãos, principalmente os estéticos, só constituidos de um gel orgânico, para que seja aceitos no corpo. Modela-los com impressoras 3D apenas abre um novo mundo de oportunidades, de fazer órgãos que sejam personalizados, que possam ser réplicas, obtidas por scanner 3D, de membros do próprio indivíduo, tornando os implantes, ainda mais naturais.

Num artigo do site Inovação Tecnologica, celebra-se justamente este fato. Segundo o artigo, Alyssa Reiffel e seus colegas pesquisadores da Universidade de Cornell, Estados Unidos, conseguiram através da impressão 3D obter "a orelha artificial que se parece e se comporta como a orelha natural". O orgão foi fabricado com impressora 3D e um gel formado de células vivas, que ao longo de 3 meses, substituíram todo o colageno usado para modela-la, formando cartilagem.

O processo ainda destaca-se por sua agilidade, não apenas pela precisão. Segundo o site ainda, "É preciso metade de um dia para desenhar o molde, um ou dois dias para imprimi-lo, 30 minutos para injetar o gel e pode-se remover a orelha 15 minutos mais tarde. Nós cortamos a orelha e a deixamos em meio a cultura com nutrição por vários dias, antes que possa ser implantado", nas palavras de Lawrence Bonassar.

Esta é uma notícia que sem dúvida teria alegrado Van Gogh...

Para ver a notícia original: http://www.inovacaotecnologica.com.br/noticias/noticia.php?artigo=orelha-artificial&id=010160130222&ebol=sim


2/20/2013

Caneta para escrever em 3D


Quando você pensa que já viu de tudo, que tal uma caneta que imprime, em 3D, o que você desenha? Isso é o que propõe o projeto 3Doodler, uma caneta que é também uma impressora em 3D!

Como qualquer arte, esta caneta requer também talento de quem a empunha, mas não deixa de ser incrível, e ainda mais sensacional, é o preço de quem apoiar o projeto: 75 dólares! Só isso. 75 dólares.

Esqueça CAD, computadores, conexões, esqueça tudo isso. Pegue sua caneta e faça arte em mais uma dimensão!

2/19/2013

Modelando um arquivo 3D


Assim como diversos cursos de digitação, no passado chamados de datilografia, eram vendidos para tornar o processo de escrita digital mais rápido, mais eficiente, mais efetivo, hoje, para impressoras 3D, um bom curso de modelagem te ajudará a criar modelos e peças melhores construídas, mais rapidamente. Por que não estudar na ferramenta mais utilizada do mercado automobilístico/naval/ferroviário/aeronáutico?

O CATIA (Computer Aided Tridimentional Interactive Application), é um software CAD desenvolvimento pela Dassault Systèmes, filha da Dassault que constrói e exporta aviões para o mundo inteiro, de quem o próprio Brasil quase comprou, e ainda está namorando alguns caças, para a defesa da soberania nacional.

O software, criado para atender o exigente mercado aeronáutico, se tornou referência em todos os meios de transporte e depois, em todos os setores, as chamadas 11 indústrias: construção civil, bens de consumo, tecnologia, ciência e saúde, aeronáutico, naval, espacial, automotivo, ferroviário, indústrias de processo e químicos/fármacos.

No Brasil, é utilizado por praticamente todas as montadoras, sendo o software principal em quase todas, como também é utilizado pela Embraer, Alstom, Deca, Grendene e várias outras indústrias.

Se você for pessoa física, o pessoal da LWT Software Ltda ainda permite o parcelamento do curso em até 4 vezes no cartão e estudantes universitários têm descontos! Entre em contato!

Estação lunar com impressora 3D


Muito tem sido divulgado na mídia, desde o site da Info à blogs especializados sobre a possibilidade de uma base espacial na Lua, permanente. Mais do que isso, a possibilidade desta base lunar ter uma impressora 3D, ou ainda, até mesmo ser feita, integralmente, por uma impressora.

O tamanho da impressão em si não seria impeditivo, já vimos aqui que hoje já existem impressoras capazes de produzir uma casa inteira, em apenas 24 horas. E as facilidades de se construir uma base lunar com uma impressora 3D seria o transporte de materiais à esta base. Nada de transporte de peças complexas, delicadas, difícil. Tudo que for preciso, pode ser feito lá. Leva-se a impressora e matéria prima no estada bruto.

O único senão que posso observar desta iniciativa, é o fator gravidade. Veja, hoje todos os processos conhecidos se baseiam na deposição de material ou na sinterização de material (que ainda assim, depende da deposição da camada a ser sinterizada sobre a anterior). Em micro-gravidades ou em nenhuma gravidade, um novo método terá que ser inventado, para garantir a correta fixação das camadas.

Talvez a solução seja simples, tão simples quanto a nave que leva os tripulantes do filme 2001: Uma odisséia no espaço, que possui uma roda gigantesca ao centro do seu corpo, criando uma gravidade artificial, pela força de empuxo da roda. Ou talvez possamos inventar algo ainda mais simples. Talvez... Seja como for, há todo um futuro a ser desbravado e para ser inventado.

Para ler mais, clique aqui: http://www.livingdesign.net.br/2013/02/estacao-na-lua-sera-construida-com-impressora-3d.html

Contato

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *