FormLabs elogiada por Wohler e com membro diretor (ex-Autodesk!)

CEO da FormLabs "Max" Lobovsky

Quem assistiu ao documentário do Netflix, Print the Legend, deve se lembrar que ele aborda duas empresas de impressoras 3D, com diferentes abordagens e diferentes destinos, por um lado, a pioneira MakerBot, fundada numa garagem por três amigos, trouxe ao mundo Bree Pretts, e a primeira impressora 3D de 600 dólares do mundo. Nunca antes, uma impressora 3D custou menos de 45.000 dólares, a Dimension da Stratasys, custava por estes valores em 2009.

Adquirida pela Stratasys, a MakerBot foi catapultada de uma empresa de garagem, para uma multinacional com produção na China, e máquinas Prosumer que se apresentam como o iPhone da impressão 3D, ao mesmo tempo incrivelmente confiáveis, e com um eco sistema riquíssimo de recursos: Thingiverse, MyMakerBot, MakerBot Desktop, MakerBot Print (para iOS, Android, Windows e MAC, e capaz de abrir arquivos nativos do CAD nas plataformas Windows) e o MakerBot PrinterShop para iPads.

Em paralelo, um grupo mais jovem, e mais ousado, não se arriscou com máquinas de entrada, em.madeira e afins, e partiu para o tudo ou nada no Kickstarter, um famoso site de financiamento coletivo, um local onde pessoas compram antecipados o produto, por um bom desconto e prêmios extras, na expectativas que o produto atinge o financiamento solicitado. Se o produto atingir, digamos, 100.000 dólares, todos que financiaram o produto o recebem antecipadamente, e se não for financiado, recebem o dinheiro de volta. Pois bem, a FormLabs foi a primeira a atingir mais de um milhão de dólares no financiamento coletivo, e a máquina saiu do papel.

Mas... Produzir três protótipos era uma coisa, na hora da produção em série das máquinas, descobriram um problema no laser. Para piorar, a 3DSystems entrou numa batalha legal por patentes com a empresa, e tudo isso, atrasou a entrega das impressoras. Tornando curta a história longa, a FormLabs permaneceu independente, e teve que crescer por seus próprios méritos, mas ela conseguiu...

A empresa, que já foi elogiada por Terry Wohlers, como uma empresa que iria remoldar o mundo da impressão 3D, agora trouxe para sua bancada diretora, ninguém menos que Carl Bass, ex-CEO da Autodesk! Demorar para crescer é chato, mas sem dúvida, crescer só, tem seus méritos. A comunidade de usuários é tão unida, que no último encontro rolou até doação de miniaturas da impressora, feitas pela impressora em sí. Uma febre...

Para ler mais sobre o novo membro diretor, acesse: http://www.businessinsider.com/autodesk-ceo-carl-bass-joins-formlabs-board-2017-7

Comentários

  1. Realmente a história da FormLabs é de tirar o chapéu. Dá pra depreender o sufoco e o desespero enorme pelo qual passaram no filme Print the Legend... mas no final chegaram lá, e com uma máquina que de fato cumpre o que promete.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Obrigado por sua participação! Ela é combustível para o Blog!

Postagens mais visitadas deste blog

Converter JPG para STL grátis

5 erros a se evitar prestando serviços de impressão 3D

Tutorial sobre G-Code - parte 1