Já ouviu falar de Vase Mode?


Eu soube dessa através da minha turma de alunos do sábado, dia 25/03. Por vezes ficamos tão bitolados com uma marca ou modelo, e nos esquecemos que o mundo aí fora continua se desenvolvendo com velocidades incríveis.

Um dos maiores problemas das impressoras 3D por filamento, principalmente, foi o fato que o traço é livre na mesa XY, mas existe um cadenciamento no traço em Z, o que além de ser ruim para formas arredondadas serem impressas ao longo do eixo Z, criando o famoso efeito "zoom do Paint Brush", também torna a impressão mais demorada.

Pois o Vase Mode resolve essa questão, ao tornar a impressão nos eixos XY e Z progressiva e constante, fazendo a impressão 3D uma forma de espiral que vai subindo proporcionalmente a impressão. Claro que esse processo tem algumas limitações: não dá para colocar suporte, pontes, só se forem muito longas e sujeitas à falhas, e o interior tem que ser oco, e também é melhor aplicado em formas cilíndricas, ou seja, basicamente é o modo de impressão perfeito para... vasos (duh!).

Esse modo é muito usado por fabricantes para deixarem suas máquinas imprimindo em feiras e demonstrações, pois assim exibem uma impressão de peça larga, grande e rápida, dando uma ideia de velocidade diferente da realidade. Mas para quem quer fazer vasos, ou variações, ele também é perfeito, como o australiano do vídeo acima demonstra em seu "hacking" do Vase Mode.

Para acessar o vídeo: https://www.youtube.com/watch?v=HZSFoFYpBaA&t=1s

E você? Tem mais alguma ideia de uso para esse tipo de tecnologia?

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Converter JPG para STL grátis

5 erros a se evitar prestando serviços de impressão 3D

Tutorial sobre G-Code - parte 1