3/31/2017

 Clique para se inscrever

Amanhã no centro cultural Vergueiro ocorre o Arduino Day, e isso é importante não apenas por questões de promover o arduino, que é o coração das impressoras Open-Source, mas também é o coração das criações do amanhã, ao lado do Raspberry.

Veja, não apenas o arduino é importante para criar impressoras, como a Seth 3D e a própria MakerBot que também utiliza uma versão modificada. Mas como já falamos aqui, a indústria do futuro vai se dividir entre multinacionais com fábricas totalmente automatizadas (com apenas um homem e um cachorro, como lembrou bem meu pai, Adilson Campos, nos comentários, um homem para alimentar o cachorro e o cachorro para impedir o homem de tocar nas máquinas), mas a contra partida desse futuro é a potencialização do inventor doméstico, criar e comercializar produtos, com certa escala, através de ferramentas como impressoras 3D e produtos movidos, potencializados, por arduino e raspberry pie!

Então, se você ainda não sabe o que é isso, e acha que é moda passageira, pare tudo que está programado para amanhã e rume para o CCSP Vergueiro. O evento também terá participação de todos os outros FabLabs de São Paulo.

Para saber mais, acesse: http://arduinosaopaulo.cc/

Posted on sexta-feira, março 31, 2017 by Emanuel Campos

No comments


Outro dia vi uma discussão interessante em um dos grupos que faço parte no Facebook, sobre impressoras 3D. Começou com uma discussão sobre tempo e materiais consumidos em duas impressoras FFF (fused filament fabrication) semelhantes, mas que os resultados não batiam.

Acontece que uma tinha uma mesa com movimentos em Y e Z, e o cabeçote em X, e outra o cabeçote fazia o XY e a mesa apenas o Z, e isso faz uma diferença danada. Para exemplificar, imaginemos uma MakerBot (movimento XY no cabeçote) e uma Prusa Mendel, com movimento no cabeçote X e Z e a mesa faz o Y.

Quando a mesa se movimenta, ela agita a peça, e para compensar essa agitação, as peças mais verticais precisam de mais suporte para ancoragem e os ângulos de bridging (pontes) e de auto-sustenção são menores, consumindo mais suporte e logo, levando mais tempo.

Outra faceta importante para se levar m conta é a calibração da mesa, nesse aspecto a Delta ganha disparado, pela mesa permanentemente fixa! E quem já fez a calibração de uma MakerBot 2 e 2X, sabe o que é sofrer... Outro aspécto que as máquinas como a Seth também ganham, ainda que haja calibração, ela é automatizada, e a mesa sofre menos deformações entre impressões, por estar ancorada no eixo de movimentação em Y.

Do ponto de vista da peça, isso muda algo? Bom, tirando o fato da peça poder receber mais suporte e também ser mais "ancorada" na mesa, que pode dar algum problema para descolar a peça da bandeja, não muda nada não. A peça em si, terá a mesma qualidade nos dois processos, apenas será um pouco mais lenta, mas pouco.

Em resumo:
CoreXY - mesa só movimenta em Z:
- Menor demanda de ancoragem e suportes;
- Bridges maiores e ângulos de sustentação maiores
- Maior dificuldade de calibração, se não for automatizada

Mesas com movimentação em Y
- Mais fáceis de calibrar
- Mais lentas e demandam mais suporte e ancoragem
- Menores Bridges e ângulos de auto sustentação

Posted on sexta-feira, março 31, 2017 by Emanuel Campos

2 comments

3/30/2017


Venha participar da inside 3D printing de 2017, dias 5 e 6 de junho no Expo Frei Caneca, com um desconto para os leitores do blog!

Basta usar o código de desconto 6ECRS7Y

Posted on quinta-feira, março 30, 2017 by Emanuel Campos

No comments

video


Uma das coisas que faz mais sentido para ser feito em 3D: imprimir fotos com texturas e relevos em fotos 2D, para tornar as fotos interessantes para serem vistas através da luz, criando móbiles, efeitos especiais e muita coisa bacana!

Essa tecnologia tem muita aderência com a impressão 3D em resina, pela transferência uniforme de luz, mas não é impossível de fazer com FFF (fused filament fabrication), só vai requerer um pouco mais de acabamento e materiais que sejam asseguradamente homogêneos.

A dica vem de um aluno da impressão 3D, dos cursos que ministrei lá na LWT, obrigado, Ivomar do Mundo 3D.

Para quem desejar tentar, experimente através do site: http://www.3dp.rocks/litophane

Posted on quinta-feira, março 30, 2017 by Emanuel Campos

No comments

3/29/2017

Posted on quarta-feira, março 29, 2017 by Emanuel Campos

No comments


Eu soube dessa através da minha turma de alunos do sábado, dia 25/03. Por vezes ficamos tão bitolados com uma marca ou modelo, e nos esquecemos que o mundo aí fora continua se desenvolvendo com velocidades incríveis.

Um dos maiores problemas das impressoras 3D por filamento, principalmente, foi o fato que o traço é livre na mesa XY, mas existe um cadenciamento no traço em Z, o que além de ser ruim para formas arredondadas serem impressas ao longo do eixo Z, criando o famoso efeito "zoom do Paint Brush", também torna a impressão mais demorada.

Pois o Vase Mode resolve essa questão, ao tornar a impressão nos eixos XY e Z progressiva e constante, fazendo a impressão 3D uma forma de espiral que vai subindo proporcionalmente a impressão. Claro que esse processo tem algumas limitações: não dá para colocar suporte, pontes, só se forem muito longas e sujeitas à falhas, e o interior tem que ser oco, e também é melhor aplicado em formas cilíndricas, ou seja, basicamente é o modo de impressão perfeito para... vasos (duh!).

Esse modo é muito usado por fabricantes para deixarem suas máquinas imprimindo em feiras e demonstrações, pois assim exibem uma impressão de peça larga, grande e rápida, dando uma ideia de velocidade diferente da realidade. Mas para quem quer fazer vasos, ou variações, ele também é perfeito, como o australiano do vídeo acima demonstra em seu "hacking" do Vase Mode.

Para acessar o vídeo: https://www.youtube.com/watch?v=HZSFoFYpBaA&t=1s

E você? Tem mais alguma ideia de uso para esse tipo de tecnologia?

Posted on quarta-feira, março 29, 2017 by Emanuel Campos

No comments

3/28/2017


O blog Impresso 3D dá mais um passo para se tornar um hub entre usuários, fabricantes, fornecedores, profissionais e hobistas, criando a sessão parceiros!

Através desta sessão e página dedicada, nossa página espera listar prestadores de serviços, fabricantes de máquinas e importadores, fornecedores de matérias primas e usuários, através de um só ponto focal!

Obrigado àqueles que confiaram em nosso trabalho e nos apoiam divulgando suas marcas conosco, e obrigado aos que ainda abriram suas portas para criarem um link para nosso site de lá para cá também.

Nos bons tempos ancestrais, os blogs tinham o link e link back (hoje a turminha chama de follow-refollow-followback), mas tínhamos excelente blogspheras de usuários. O que espero é dar um passinho a esse universo, e para isso, UBUNTU: somos a soma de nós todos, certo?

Posted on terça-feira, março 28, 2017 by Emanuel Campos

No comments


Tive a honra e o privilégio de ser palestrante na primeira edição da Inside 3D Printing do Brasil, em 2014. Atuei como co-expositor com a Materialize no evento de 2016, e agora, em 2017, sou parceiro de mídia oficial.

Àqueles que desejarem comprarem seu ingresso, por intermédio deste site, a casa agradece, e a todos os demais, que já compraram, nos vemos no evento, que será fantástico, como foram todos, em todos os anos.

O evento ocorrerá no Expo Frei Caneca, a exemplo do que foi ano passado, e ser[a dias 5 e 6 de junho! Compareça ao maior evento dedicado ao tema do país e ao maior evento itinerante do mundo sobre impressão 3D, confira no site: http://inside3dprintingbrasil.com.br/inscricao-valores/

Aguardem que há mais surpresas no horizonte!

Posted on terça-feira, março 28, 2017 by Emanuel Campos

No comments

3/27/2017



Pessoal, o Mauri Samp está conduzindo uma pesquisa realmente curta sobre compartilhamento online e melhores práticas para projetos à distância, envolvendo impressão 3D e softwares CAD, e quem quiser e puder responder, tenho certeza que ele agradece:

https://www.facebook.com/mauri.samp

Posted on segunda-feira, março 27, 2017 by Emanuel Campos

No comments


Hoje é um dia triste para a impressão 3D e seus softwares. Pela manhã, o software 123D Catch e família foi anunciado cancelado pela AutoDesk, mais, você só tem até o dia 31 para retirar seus arquivos do ar!

Agora, a notícia que o MakerBot Desktop foi oficialmente descontinuado e nem será mantido no ar mais, nem para downloads, sendo substituído pelo MakerBot Print de uma vez.

O MakerBot Print não é ruim, na verdade a versão 2.0 dele está bastante boa, dando agora a previsão de tempo e de material consumido, e com uma plataforma completa de máquina da família MakerBot. A desvantagem é que o MakerBot Desktop era open-setup, permitindo você criar seus próprios materiais, editar configurações únicas, como camadas de 0,15 com preenchimento de 3% e velocidades e temperaturas exclusivas para cada processo. O novo software, não. Ele tem três padrões de impressão apenas: Normal, Draft e MiniFill (que já falamos aqui), isso já condensa altura da camada, número de contornos e preenchimento!


Claro que a MakerBot Print abre arquivos CAD nativos, sendo no mínimo, um ótimo visualizador de arquivos, abrindo CATIA, SolidWorks, SolidEdge, NX, Pro/E, WRML, STP, IGES e claro, STL... O MakerBot desktop só abria os arquivos STL e OBJ.

Cada vez mais a MakerBot se volta a ser um iPhone, um aparelho com mínima customização, cada vez mais amigável ao usuário leigo, mas cada vez mais castrada para o usuário avançado, reproduzindo a briga iOS versus Android na plataforma de impressoras 3D.

Não obstante isso, a MakerBot ainda rompeu com a plataforma 3DBuild do Windows, removendo suas máquinas do portal de máquinas suportadas pelo software embarcado do Windows 8.1 e 10. Uma pena, às vésperas do Creators Upgrade, que adiciona o Paint Brush 3D e um scanner 3D aprimorado, era a chance da impressora funcionar exclusivamente sem softwares proprietários, sendo ainda mais amigável.

Um detalhe: o 3DBuild no windows 8.1 ainda tem a MakerBot, mas a versão não será atualizada, só quem tem o Windows 10 ainda receberá suporte!

Posted on segunda-feira, março 27, 2017 by Emanuel Campos

No comments


Já faz algum tempo que alunos vêem reportando que o software 123D Catch, responsável por fazer o scanner 3D grátis, pela modalidade scanner de luz branca, tem sido difícil de achar na Store. Quem tem o apk ou backup estava usando normal, incluindo eu mesmo, e eu não sabia o que poderia ser, mas imaginava...

O software tinha um problema/solução: para não depender do processamento local de celulares questionáveis, o software realizava todo o processamento na nuvem, e não era pouco. Logo, com muitos usuários, dá para imaginar que a Autodesk não estava feliz com o bando de usuários usando suas soluções grátis, e por fim, ela esta encerrando o serviço.

O site 123Dapp.com sairá do ar dia 31/03/2017. Quem tem arquivos na nuvem deverá baixá-los até essa data. E a própria Autodesk está substituindo o software por outras duas soluções: Autodesk Remake, responsável por reconstruir fotos e scans em malhas 3D de alto detalhamento, que é grátis. E o Autodesk ReCap 360, que é pago, e permite a edição de malhas, melhoria e cortes.

Para saber mais:
Autodesk Remake: https://remake.autodesk.com/about?utm_swu=8941
Autodesk ReCap: http://www.autodesk.com/products/recap/overview?mktvar002=673004&gclid=CjwKEAjw1Iq6BRDY_tK-9OjdmBESJABlzoY7kLR2BqO2f6KxF0Jao9CfkxV9v7OZcUV_FXWy7toMrRoCIPrw_wcB

Posted on segunda-feira, março 27, 2017 by Emanuel Campos

No comments

3/26/2017

 
Chegamos a uma era, a era da manufatura 4.0 onde as indústrias atingiram seu nirvana pessoal, a possibilidade de terem suas empresas completamente lights-out, fábricas que de tão automatizadas, nem precisam de luz acesa, pois não há um ser humano lá que precise de luz.

A coleta de dados para o desenvolvimento dos produtos já é dada pelos usuários, seus hábitos e gostos que vem na forma de fotos do instagram a dados de wearables, smartwatches, fitbit, nike+. O desenvolvimento dos produtos é guiado por inteligências artificiais capazes de consolidar dados que não estão consolidados, inteligências como o Watson da IBM. Processos cada vez mais interligados que unem o desenho CAD com a cadeia de fornecedores, e com a automação dos processos, CAM, CNC, programação online/offline de robôs. E isso não se restringe a indústria apenas. 

Na agricultura, quem viu o filme interestelar, deve lembrar que o personagem principal comandava uma fazenda de tratores autônomos, só ele, seu sogro e duas crianças. Logo, coorporações poderão utilizar GIS (geographic information systems) e GEO media para controlar, de uma só sala, com uma só pessoa, fazendas ao redor do mundo!

Céus, eunquanto nos decidimos se carros autônomos são seguros, basta chamar um uber para que o computador localize o carro mais próximo de você, e te envie um drone humano, o motorista do carro, para buscá-lo, e já com a melhor rota sugerida em seu celular. Logo, o motorista deve sair de cena, como os carros da Tesla já demonstram.

Por um lado, o cenário é de imenso desespero e pânico, pelos empregos perdidos. Sem dúvida. Você pode se perguntar o quanto da para lamentar a perda desses "empregos": de ficar numa linha de produção barulhenta e contaminada ou assando ao sol a céu aberto numa fazenda, mas o fato é que bons ou ruins, eram trabalhos que pagavam contas.

E qual a contrapartida que esse mundo futurista em que já vivemos nos reserva? A customização em massa ainda nos abre uma oportunidade. Através de softwares cada vez mais simples, mais fáceis de operar, produzir suas ideias em realidade nunca foi tão fácil! As crianças de hoje, jogando Minecraft já aprendem, sem perceber que estão fazendo isso, a programar, desenhar em 3D, produzir num ambiente virtual compartilhado. Atingir objetivos longos através de pequenos milestones. 

Quando somamos o CAD, a programação, a impressora 3D, scanners, Arduíno e Raspberry, juntos com financiamentos coletivos, o que vemos, é um futuro de multinacionais fazendo cada vez mais produtos de comodities, e o seu visinho fazendo aquele acessório personalizado como você sempre sonhou. A Apple faz o iPhone, a comunidade cria as mais variadas capas. 

Nos decladiamos pelos direitos trabalhistas e regras de tercerização, sem nos darmos conta que a era dos empregos estáveis acaba de acabar, e isso é no mundo todo. Na Alemanha celebrava-se o retorno de uma fábrica da china ao país porém ela não gerou nenhum emprego, ela voltou automatizada! Agora é chegada a era do micro empreedimento, e que esse pode sim, se tornar global da noite por dia. Pokemon Go atingiu 100 milhões de usuário em sete dias e produziu em produtos relacionados e acordos de publicidade, o lucro do filme Capitão América - guerra cívil, em menos de três meses! Logo teremos fábricas automatizadas, lights-out, para alugar por hora, para ate der aquela sua demanda num site de financiamento coletivo, que explodiu nas expectativas. Não é um futuro fácil, mas sejamos francos, os futuros nunca parecem fáceis, se só ficarmos vendo-os chegar. 

Posted on domingo, março 26, 2017 by Emanuel Campos

2 comments

3/23/2017

video

A manufatura 4.0 é conhecida como Lights Out, a fábrica que funciona sem a presença humana, e aí nem precisa acender as luzes. Com as impressoras 3D operadas pela internet, já tínhamos uma perna forte nesse cenário, capaz de iniciar a impressão 3D desde qualquer lugar, mas, depois de impresso ficava aquela dúvida, quem vai até a empresa tirar a peça da bandeja para que se possa, ao menos, iniciar a próxima impressão?

Pois bem, o pessoal da Voodoo Manufacturing resolveu esse problema com a ajuda de um braço robô que, segundo o pessoal da empresa, já aprimorou a produtividade em 400% das impressoras 3D. Agora a presença humana só é requerida se alguma máquina der problemas! São 160 impressoras gerenciadas por apenas 1 robô!

Essa fábrica é conhecida por Projeto Skywalker, o que faz bastante sentido, já que o Darth Vader também era "mais máquina que homem".


Posted on quinta-feira, março 23, 2017 by Emanuel Campos

No comments

3/22/2017

video

Nesta data em 2014 a LWT Sistemas fez uma de suas ações mais ousadas, assumiu o compromisso de em 15 dias produzir e pintar as peças de Pedro Lorenço, para realizar a primeira São Paulo Fashion Week com peças impressas em 3D.

As impressoras eram recém chegadas na empresa e além do suporte da Renata Sollero, então gerente territorial da Stratasys no país e meu próprio conhecimento, a maior parte do time era novata em impressão 3D. Mas isso não impediu que todos entrassem de corpo e alma, fornecendo seus diferentes conhecimentos e tornando possível realizar esta obra que entrou para a história e nos deu a oportunidade de até mesmo realizarmos uma entrevista para o Max Fivelinha, divulgando esse trabalho.


O mais legal foi quase 3 anos depois, ou melhor, precisamente 3 anos depois, ver o pingente que fizemos junto com o colar, em uso em algum programa sobre músicas na Globo:

Créditos da Foto à Vinícius Caravante e ao Jean por ter guardado a foto!


Posted on quarta-feira, março 22, 2017 by Emanuel Campos

No comments

3/21/2017


O novo padrão de preenchimento lançado pela MakerBot, chamado de minifill promete peças com a mesna qualidade externa que você já conhece, mas gastando 30% menos tempo e material. Confira o vídeo e me diga o que você acha!

Posted on terça-feira, março 21, 2017 by Emanuel Campos

No comments

3/15/2017



Uma empresa nos Estados Unidos tem se destacado por produzir filamentos ecológicos, feitos dos restos de outros processos de produção de alimentos, como café, cerveja e até... sim, até mesmo maconha!

"Se as pessoas bebem cerveja, certamente vão querer produzir peças de cerveja também! Para isso a 3Dom USA está lançando como parte de seus filamentos orgânicos e naturais filamentos feitos justamente de... cerveja!

O material em si é semelhante ao PLA, um material orgânico, bio-degradável, reciclável, e de baixo custo, e que além de tudo, tem cores ímpares, diferentes de tudo que vocês já puderam ver e fazer!
Desperte todos os dias com o cheiro de café recém impresso...


Posted on quarta-feira, março 15, 2017 by Emanuel Campos

No comments

3/14/2017

À essa altura você já leu sobre isso, está na Exame, esta na Casa Cláudia, está no LoopCast, está em todo lugar! Na Rússia fizeram uma casa em 3D, e ela ficou muito bonita. Foi feita em um dia por 10.000 dólares, e os móveis, portas e janelas foram as partes mais caras desse valor.



Agora, você sabe a origem desse projeto? O projeto nasceu na página da Contour Craft, a tecnologia patenteada para produzir a deposição de cimento através de uma máquina fique dentro ou fora da casa, criando o assim a deposição. A tecnologia já está em uso há bastante tempo, a patente original data de 2010, e instituída como uma Org em 2014.

A ideia é não apenas produzir casas rápidas e baratas, capazes de deslocar pessoas de regiões de risco para áreas seguras em tempo hábil, como um alagamento, uma barragem que rompeu, áreas de incêndio ou na rota de um furacão, mas é também ser capaz de produzir casas em áreas que não são amigáveis para seres humanos.

Como todas as tecnologias, o processo vem se modernizando e se tornando cada vez mais orgânico e mais bem feito, e poderemos ver pulos ainda maiores em velocidades e reduções de custos.

À propósito, boa parte da redução de custos vem do fato da obra usar apenas o material necessário, não há perdas, não há desperdícios, tudo é cuidadosa e calculadamente depositado. Para conhecer mais desta tecnologia, acesse: http://www.contourcrafting.org

Posted on terça-feira, março 14, 2017 by Emanuel Campos

No comments

3/13/2017


Edição brasileira da Inside 3D Printing, evento que já passou por países como Inglaterra, Estados Unidos, Alemanha e Chinareunirá os maiores especialistas mundiais do tema e empresários de diversos segmentos

Presente em diversas áreas em função da variedade de soluções que apresenta, a impressão 3D tem auxiliado no desenvolvimento e na modernização de produtos para setores como medicina, arquitetura e construção, automotivo, indústria aeroespacial, brinquedos, agricultura, entre outros. A tecnologia para esses e outros segmentos será apresentada no Brasil, durante a Inside 3D Printing Conference & Expo, feira e congresso internacional, que chega a São Paulo pela quarta vez e será realizada nos dias 5 e 6 de junho, Centro de Convenções Frei Caneca.

Já realizado em Cingapura, Inglaterra, Estados Unidos, Alemanha, Austrália, Coreia do Sul e China, o evento reune pesquisadores, a indústria, investidores e os maiores especialistas e fornecedores mundiais de soluções para manufatura aditiva e impressão 3D.

O tema a ser abordado este ano é a 4ª Revolução Industrial e as oportunidades que surgem para o mercado de impressoras 3D e manufatura aditiva.

Além do congresso, a Inside 3D Printing contará com uma área aberta de exposição, onde serão demonstradas as diversas tecnologias de impressão, os novos equipamentos do mercado e sua funcionalidade.

Os organizadores do evento esperam a presença de empresários, investidores, pesquisadores, engenheiros, arquitetos, projetistas, profissionais da área médica, fabricantes entre outros. 

Mercado em crescimento – O mercado de impressoras 3D tem registrado rápido crescimento. No início, eram grandes máquinas, de alto custo e patenteadas, o que restringia o mercado. Hoje, já com o vencimento do período de algumas patentes, o setor está aberto a novos investidores e desenvolvedores, o que resultou no desenvolvimento, tanto na parte física das impressoras, quanto nos softwares utilizados. Em 10 anos a impressora 3D reduziu seu preço de cerca de US$ 20.000 para US$ 500 e tornou-se muito mais rápida. Estima-se que até 2027, 10% de tudo o que for produzido no mundo será impresso em 3D.

Segundo a Wohlers Report 2016, a indústria de manufatura aditiva mundial (produtos e serviços), cresceu 25,9% em 2015, atingindo US$ 5.165 bilhão. A taxa de crescimento desta indútria nos três anos anteriores foi de 31,5%.


Além da questão das patentes, a tendência de crescimento desse setor se dá por conta dos desenvolvimentos de novos produtos que podem ser impressos (plásticos, metais e cerâmicas), assim como a demanda dos mercados por produtos sofisticados e de precisão. Ou seja, grande parte das impressões 3D serve para a elaboração de protótipos de testes para determinadas produções em massa. Esse nicho de negócios continua em expansão, mas há, agora, uma nova fronteira que está sendo explorada.

Segundo Mônica Carpenter, diretora da Aranda Eventos, empresa organizadora da Inside 3D Printing no Brasil, é importante que o país participe dessas discussões e trocas de informações por se tratar de um nicho de oportunidades. “Nesse sentido, o evento será um importante palco para a disseminação de informações técnicas e de mercado, no intuito de promover o desenvolvimento e a geração de negócios”, completa a executiva.


Serviço:
INSIDE 3D PRINTING
Local: Centro de Convenções Frei Caneca
Endereço: Rua Frei Caneca, 569, São Paulo
Quando: Dia 05/06, das 13h30 às 19h, e 06/06, das 09h30 às 18h30
Mais informações: www.inside3dprintingbrasil.com.br
O acesso à exposição é livre

Posted on segunda-feira, março 13, 2017 by Emanuel Campos

No comments

3/09/2017


A empresa que divulga artigos, notas do mercado e promove seus parceiros está também no LinkedIn, aproveite para seguí-los... Ouvi dizer que isso dá até desconto na compra de treinamentos! Curte o site e liga para a Íris para confirmar seu desconto na compra de um curso (11) 3232-0532!

Vá lá e confira! https://www.linkedin.com/company-beta/1809122/

Posted on quinta-feira, março 09, 2017 by Emanuel Campos

No comments


O Agilus 30 é a evolução da borracha digital da Stratasys. Apesar dos vários benefícios que o Tango tinha, como a riqueza de 14 shores diferentes, as cores e de ser um dos poucos materiais que simulam borracha dentre o universo de impressoras 3D de todos os fabricantes, ele tinha uns probleminhas chatos, dentre eles, o mais chato: ele ressecava rápido.

Posted on quinta-feira, março 09, 2017 by Emanuel Campos

No comments

3/08/2017


Exclusivamente para a Fortus 450mc a Stratasys lança um dos seus mais novos e melhores materiais para a impressão 3D, o Nylon com 35% de fibra de carbono!

Posted on quarta-feira, março 08, 2017 by Emanuel Campos

No comments


Nosso ano na LWT Sistemas já começou no dia 2 de janeiro e já tivemos, logo no primeiro mês do ano, webnar, workshop e curso de impressão 3D, mas isso não quer dizer que vamos parar por aqui, este março nós temos também webnar e curso de impressão 3D, e se você está na dúvida se vai fazer ou não, lembre-se, abril deste ano é mais curto, com dois feriados prolongados, então esse eventos só voltam em maio!

Posted on quarta-feira, março 08, 2017 by Emanuel Campos

No comments

3/07/2017



Kiri:Moto é um fatiador online para máquinas de impressão 3D baseadas em filamentos, e é uma plataforma grátis e fantástica, hospedada em Grid:Space e promovida pelo Thingiverse, a plataforma te permite escolher a máquina, dentre várias, ou criar a sua, escolher o material ou criar o seu, gerar o G-CODE, mas também dá suporte à cortadoras Laser e a CNC, visto que o G-CODE é na prática uma aplicação para estas três plataformas!

Posted on terça-feira, março 07, 2017 by Emanuel Campos

No comments

3/06/2017

Saiu na revista do Plástico sobre a empresa Nanodax, especialista em aplicações de lã de vidro em polímeros que a mesma desenvolveu um um polipropileno com lã de vidro para utilização como filamento de impressora 3D.

A lã de vidro possui menor diâmetro e maior flexibilidade que a fibra de vidro e tem como função reduzir a contração da peça pelo efeito da temperatura, causando um efeito de contração entre 0,5% e 1,5%, muito superior ao valor tradicional desse material ou de outros, como o ABS.

A empresa fez a demonstração do material G-Magic utilizando uma impressora M200 da Zortrax e PP fornecido pela Sumitomo Chemical, recomendado para temperaturas entre 220 e 270C. Para outros projetos,  empresa assinou acordo com a Covestro, com subsidiária em São Paulo, SP, para o desenvolvimento do PC com lã de vidro, e polissulfeto de felineno (PPS), com 80% de lã de vidro.

Posted on segunda-feira, março 06, 2017 by Emanuel Campos

No comments

3/03/2017


Muita coisa passou em fevereiro, mas a coisa mais importante que passou, foram minhas férias! Se alguém estranhou o número de posts sobre criatividade, gestão e administração, o termo para isso é "pauta fria", quando não se pode prever o que vai acontecer enquanto você estará longe, e também não se pode deixar o blog morrer, por todo um mês, sem post algum.

Muitos posts de novidades tiveram que ser removidos, os posts de impressoras 3D, com os lançamentos de novas máquinas, cancelamentos de outras, novos materiais, eu tive que apagar. Acontece que algumas datas e alguns materiais mudaram de planejamento daquilo que nos foi passado em janeiro, e sem tempo de conseguir corrigir, pois eu tinha uma praia e gêmeos para cuidar, apagar foi mais fácil.

O resultado é que das pautas frias, praticamente todas sobre impressoras, foram apagadas, e acabou sobrando mesmo, foram muitos textos sobre administração, o que também é bom. Muitos dos meus alunos do curso de "impressoras 3D fundamentos" são hoje micro empresários, ou até já maiores que isso, e estão crescendo de freelancers para pequenas empresas, e espero que estes textos tenham ajudado.

Posted on sexta-feira, março 03, 2017 by Emanuel Campos

No comments

3/02/2017


Muitas pessoas me perguntam sobre a manufatura 4.0, ou como ela é melhor, pior ou diferente do conceito do PLM - Product Life-Cycle Management.

A Manufatura 4.0 se baseia em dois conceitos simples: Ser uma integração do ambiente cyberphisical, ou seja, o que é projetado no ambiente digital, afeta o ambiente físico, uma peça desenha no CATIA, já pode ter uma base de custo com base em produtos anteriores, já serve de base para a documentação 2D ou 3D para documentação, com gestão dos requerimentos, programação das máquinas realizadas automaticamente, planejamento logístico e acompanhamento do produto.

Posted on quinta-feira, março 02, 2017 by Emanuel Campos

No comments

3/01/2017

A estratégia da Genialidade, de Robert Dilts, Volume I, 1998, publicado no Brasil pela Summus Editora.DILTS, Robert; [2]STRATEGIES OF GENIUS, 1998.

Livro disponível para leitura no Google Books.

O livro faz uma aplicação de PNL - Programação NeuroLinguística sobre a metodologia de criatividade e invenção de alguns gênios, interpretando através de sua próprias cartas seus relatos criativos.




Posted on quarta-feira, março 01, 2017 by Emanuel Campos

No comments

Siga-nos!

Apoie nosso projeto