Qual impressora eu vou?

Existe no mercado hoje três tipos de impressoras 3D, as comerciais, vendidas por empresas multinacionais, tais como Stratasys e 3D Systems; impressoras open-source ou não, já montadas, como MakerBot, Cliever, MetaMaquina e as que você mesmo pode montar, seguindo as instruções do site RepRap.Org, as tais Mendel, Prusa e outras. E deste universo, com qual impressora eu vou?

Cenário 1: Você é um desenvolvedor de produtos, motores para montadoras, turbinas para aviões, implantes médicos ou bens de consumo como geladeiras e fogões. No meio de uma grande ideia que você gostaria de ver validada, você não quer saber como a impressora funciona, como ela gera o suporte, como é o raster ou o preenchimento da impressora. Você quer sua peça, pronta, para testá-la. Seu caso é o uso de impressoras profissionais: mais estáveis, mais confiáveis e uma black box em parâmetros e funcionamento..

Cenário 2: Você é um engenheiro de materiais, quer experimentar materiais. Ou ainda, você é um inventor doméstico, de uma pequena empresa, ou de baixo orçamento, está disposto à perder algumas peças na experimentação, está disposto a aprender um pouco mais sobre as características das impressoras, para somar estas condições ao produto. Sua impressora ideal são as prontas semi-profissionais ou profissionais mais simples, tais como MakerBot e/ou Cliever. A curva de aprendizagem é pequena, e no caso da MakerBot e Cliever, você ainda pode mudar as velocidades de extrusão, temperatura do extrusor e descobrir novos materiais para sua impressão.

Cenário 3: Você quer dominar a impressão 3D e seus parâmetros, aprender sobre Isotrópicos, hidroscópicos, aprender sobre esforços de cisalhamentos, escorregamento, tração e compressão, air gaps e estanqueidade. Obter peças não é tão importante, uma de cada três novas tentativas basta, desde que a cada nova tentativa, você aprenda algo. Suas impressoras são as fabricadas em casa, que vão lhe permitir um grau de aprendizado único.

Claro que são regras genéricas, sujeitas à exceções, mas em geral, é bastante isso. O artigo é superficial, mas é uma semente do que pode ser. Quer complementar? Deixe seus pitacos nos comentários! E venha conversar com a gente!

Comentários

  1. Muito bom, simples e explicativo.
    Algum vídeo, curso ou livro que eu possa aprender mais sobre o Cenário 3?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. você pode consultar o grupo

      https://groups.google.com/forum/#!forum/reprapbr

      Excluir
    2. Muito obrigado pelos comentários. O Cenário 3 você vai encontrar junto à fabricantes nacionais de impressoras e divulgadores da cultura open-source, como os fabricantes do Lab de Garagem (Vila Mariana São Paulo), e o Garoa Hack Clube (percursores da MetaMaquina).

      Excluir

Postar um comentário

Obrigado por sua participação! Ela é combustível para o Blog!

Postagens mais visitadas deste blog

Converter JPG para STL grátis

5 erros a se evitar prestando serviços de impressão 3D

Tutorial sobre G-Code - parte 1