Explorando a impressora 3D


Semana passada falamos dos 3 cenários que alguém pode se envolver com a impressora 3D, são eles: seu foco é no desenvolvimento de produtos, então a impressora deve funcionar apenas, para você, o resultado dela é o que importa, e como ela trabalha, não é importante; no cenário 2, o processo é tão importante quanto o resultado, e eu citei engenheiros de materiais como exemplo; e o terceiro cenário, o desenvolvimento de novas impressoras 3D e o aprendizado nas minúcias de como ela trabalha.

Falto dizer que o cenário 2 é muito importante para quem quer se tornar um bureau de impressão 3D, um centro de serviços de impressão, e que por vezes precisará guiar o cliente, usuário do cenário 1 de impressoras 3D, e ajuda-lo a obter peças perfeitas, para que o teste dele ocorra sem problemas.

Nesse intuito, dominar o processo de impressão é tão importante quanto o resultado da peça impressa, e para esse cenário queria destacar alguns links.

O primeiro deles é das propriedades dos plásticos usados pela Stratasys. Acontece que eu sou um revendedor Stratasys e dessa companhia eu sei que ela investe pesado em validação e homologações de seus plásticos em órgãos neutros, terceiros, para garantir a isenção de suas avaliações.

Lá você encontra os resultados de análises das resinas e dos termoplásticos:

Digital ABS: (material fotossensível que simula as propriedades mecânica do ABS)
http://www.stratasys.com/materials

Uma observação importante: enquanto materiais resinados são isotrópicos, isto é, suas propriedades mecânicas são as mesmas em todos os sentidos que você aplique uma força sobre a peça, as peças por deposição de filamento não são. E é nesse ponto que dominar os processos é importante para obter uma peça com a resistência certa para a aplicação específica que o cliente espera.

ABS Real, impresso por processo de FDM:

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Converter JPG para STL grátis

5 erros a se evitar prestando serviços de impressão 3D

Tutorial sobre G-Code - parte 1