Impressoras 3D em tempos de crise


É fato que cada vez que chamo à uma empresa para falar de impressoras 3D (ou software CATIA) eu ouço uma de duas respostas em 50% do tempo: 1) hoje não que não tenho como pagar o café, com essa crise, ou 2) hoje não que não tenho cinco minutos com a correria atual.

E é fato que o mundo não se importa com nossa crise ou com nossa bonança. Eles têm o rítmo deles e é só. A China foi, de novo, um dos maiores compradores de impressoras 3D do mundo, a economia deles, segundo eles, está em crise, crescendo menos de 10% pelo segundo ano seguido. E sem um único produto original!

A Europa está em crise, mas os países europeus são os maiores compradores de impressoras 3D do mundo, e das grandes! Só a Volkswagen na Europa tem mais de 86 impressoras segundo um último senso, ao longo de diversas fábricas e escritórios diretos e indiretos de design. A Opell economizou uma fortuna na linha produtiva usando impressoras 3D.

São fatos que o dólar vai continuar variando, que a economia do país está complicada e nossos impostos são uma loucura. Mas ou acreditamos que o mercado não dá para mais e o país todo presta concurso para o banco do brasil, ou lutamos com as armas que temos.

Somos um dos únicos países do mundo com sistemas de leasing, financiamento e parcelamento de equipamentos, parte financiado por bancos privados, como FINIMP (financiamento à Importação) ou a Greeke, financeira. E para atingir competitividade internacional, as impressoras 3D são sim, os novos computadores.

Me lembro do tempo que vendia CAD, nos fins dos anos 90, e ninguém queria investir, por que as estações workstation custavam muito, e o software era ainda mais caro, e a cultura de licenciamento no Brasil nem existia, e era difícil de explicar. E nesse mercado um austríaco fundou a LWT Sistemas, vendendo um dos softwares mais caros e complicados do mundo, e assim mesmo, a LWT prosperou e desde 1994 é uma empresa referência em softwares de alisamento de superfície e superfícies Classe A, softwares da Dassault Systèmes e, claro, impressoras 3D!

Venha conversar com a gente na LWT, quem sabe não temos o plano certo, para que o valor da impressora não seja apenas uma economia a longo prazo, mas seja um gasto inferior àquele que você já tem hoje?

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Converter JPG para STL grátis

5 erros a se evitar prestando serviços de impressão 3D

Tutorial sobre G-Code - parte 1