Material solúvel chega às MakerBots!


A Makerbot foi comprada pela Stratasys, e muitos perguntavam o que seria da tecnologia open-source numa nova casa. Houve comoção com o fechamento do código do software da impressora, mas as mudanças reais pareciam não chegar às impressoras, até agora...

Foi lançado com os novos materiais da impressora, o material solúvel! O termo não é suporte solúvel como nas impressoras da Stratasys, pois o cálculo de suporte ainda não chegou aos softwares, mas imprimir em materiais solúvel, e dimensionar isso no software da impressora, já é possível.

Agora, o mais curioso não é o uso do material solúvel, mas sim o sistema de dissolução deste suporte. Para esclarecer, o suporte solúvel se baseia numa blenda, num plástico orgânico à base de açúcares, ou seja, nada mais é do que uma peça de açúcar. A dissolução do açúcar, contudo, não é simplória, pois o açúcar satura a água em apenas 30% da solução, tornando a água inútil.

Na família Stratasys, a solução foi a criação de um solvente, que aumenta o efeito da água sobre a dissolução do açúcar, e existem tanques, com vibração por ultrassom, que renovam a mesma água ao redor da peça, sem necessariamente agitar a peça, que poderia quebrar regiões delicadas nas peças impressas. Mas a Makerbot não trás o tanque de dissolução do suporte, seria mais caro do que a própria impressora, então, como fazer?

A solução está disponível no mercado e doceria mais próxima da sua casa! Limonene, um tipo de soda limonada disponível nos mercados dos Estados Unidos e que deve haver, seguramente, um equivalente brasileiro. Claro que o tanque de suporte solúvel remove o material em até 4 horas, 6 horas nos casos de geometrias complexas, enquanto a limonada tarda de 8 a 24 horas, mas ainda assim, interessante, não?

Então é isso, agora a Makerbot já tem materiais solúveis, para criar peças para mil aplicações, e dissolvê-lo em limonada! Falem sobre ecologicamente correto agora...

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Converter JPG para STL grátis

5 erros a se evitar prestando serviços de impressão 3D

Tutorial sobre G-Code - parte 1