Determinar custo para imprimir em 3D

É difícil determinar um custo para se imprimir em 3D. Quando pensamos em impressão 2D, a impressora comum nos dá duas possibilidades, ou o papel é retrato, ou é paisagem. Mas quando falamos em 3D, existem centenas de diferentes formas de se posicionar uma peça para ser impressa. Em pé sobre a bandeja, deitada, de lado, de atravessado.

A posição de impressão afeta diretamente a quantidade de material de suporte necessária para construir a mesma, e desta forma, impacta nos tempos totais de impressão. Se observarmos que o material de suporte é mais barato que o material de impressão, ainda assim temos uma variável difícil de ser determinada.

Para tornar mais fácil a compreensão deste assunto, veja a foto abaixo, onde o mesmo arquivo, uma taça, foi posicionado para impressão em pé, e deitado, e observe o impacto nos tempos totais e no consumo de material:


(clique na imagem para ampliá-la).

Outro fator que é afetado no posicionamento da peça na hora de imprimir é sua qualidade visual e a resistência da mesma. Conforme já tratamos aqui no blog, o processo de impressão, por se dar em camadas, cria degraus nas superfícies arredondadas, efeito similar ao dar zoom no PaintBrush sobre uma região redonda:
Além de afetar a qualidade superficial da peça, outra coisa que deve ser levada em consideração é que as impressoras 3D, quando depositam em camadas, as peças impressas têm menos resistência a tração no sentido de descolamento da camada, desta forma, uma peça que se prevê que seja submetida à tração deve ter suas camadas criadas no sentido à força, em não perpendiculares, mesmo que isso signifique sacrificar um pouco a aparência final da peça:



Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Converter JPG para STL grátis

5 erros a se evitar prestando serviços de impressão 3D

Tutorial sobre G-Code - parte 1