O jornal Estado de São Paulo publicou no dia 8 de outubro um fantástico infográfico sobre como funciona a Impressora 3D, quem puder conferir, recomendo intensamente:

Basicamente, assim como no papel você deve eleger a posição de impressão entre retrato ou paisagem, a relação entre a impressão do texto e a posição do papel, na impressão 3D, com o advento da terceira dimensão, novos ângulos de impressão são criados. 

Um processo de impressão 3D inicia-se através de um arquivo STL 3D, que deve ser posicionado na plataforma de impressão, na posição que se deseja imprimir. Uma vez que a impressão é realizada através da deposição de camadas, a posição de impressão impacta diretamente na resistência e aparência da peça.

Peças cilíndricas, por exemplo, ficam com melhor acabamento se realizadas "em pé", isto é, o cilindo posicionado como se fosse uma coluna, sobre a base de impressão. Porém, apesar do melhor acabamento da superfície externa, a peça terá baixa resistência à tração, visto que isto poderia causar o descolamento das camadas. Se a mesma peça for posicionada deitada, como uma coluna caída sobre o piso, a peça terá uma excelente resistência mecânica na tração e compressão, mas terá um acabamento feio, visto que as camadas depositadas formarão uma espécie de escada na superfície circular do produto. Veja a ilustração abaixo, para compreender melhor:

Para observar o processo do início ao fim, acompanhe o vídeo desenvolvido pela Stratasys, ilustrando o processo desde o fatiamento do modelo, deposição das camadas e a impressão 3D em sí, num vídeo acelerado. Observe que o modelo, por formar uma espécie de T, com duas hastes que em teoria seriam depositadas no espaço, e cairiam, requerem um segundo material, chamado material de suporte, para auxiliar na construção. Como um edifício sendo construído, que cada andar serve de sustentação ao piso superior, em quanto o cimento seca, e diversas palafitas de madeira são utilizadas para "dividir" esta sustentação.