Postagens

Postagem em destaque

Como calcular o preço por serviços de impressão 3D

Estratégia de preços final from Emanuel Campos
Vejo muitas, muitas pessoas com dúvidas sobre como cobrar por serviços de impressão 3D, por isso vou deixar aqui essa aula que dei na Faculdade Belas Artes, a convite do digníssimo Prof. Sandro Ferraz, junto com um exemplo:

Existem várias forma de cobrar por impressão 3D, amortização do equipamento, mais material, mais custo de consumíveis, mais luco e impostos, mas para não ficar no campo fictício, vamos a um exemplo tangível:

Vamos dizer que você comprou uma impressora 3D por 10.000 reais. E você quer que esse item se pague em um ano, e quer ter lucro de 15% por trabalho. Quanto cobrar?

1) Descubra quanto custa sua hora:

Um ano tem 2000 horas úteis (descontando duas semanas de festas, oito horas por dia, por 5 dias por semana, por 50 semanas). Seu custo hora direto (sem contar eletricidade, aluguel do escritório, café) é R$ 10.000 / 2000 horas = 5 R$/h.

2) Cobrar o material? 

Eu recomendo. Pois muitas máquinas permitem o uso de diversos m…

Outubro tem curso curso meu em São Paulo!

Imagem
Num convite especial de muitas pessoas queridas, como a Delta Informática, revenda MakerBot e assistência técnica oficial, do maior portal de impressão 3D em português, o 3D Printing da Laura Lou e com o apoio da maior rede de ensino técnico do Brasil, o SENAI, em especial o SENAI Suíço-brasileiro, eu não tinha como recusar a chance de ministrar esse treinamento!

O treinamento será diferente de todos que eu já ministrei, com uma oficina de impressão 3D!

Vamos ver, é claro, a história, momento mercadológico e tendência, até por que Manufatura 4.0 está em foco e fazendas 3D serão uma extensão importante do assunto.

Mas vamos fazer muitos exercícios e operar diversos softwares: 3D Builder, conversão de 2D para 3D, Lithophanes, modelagem através do TinkerCAD e melhores práticas de impressão 3D nos fatiadores (posicionamento, questões como diferenças das peças impressas para injetadas), é sua chance, se já fez um curso comigo, de fazer a versão 1.5 do curso, e se não fez, de fazer a versã…

Indicações bibliográficas para Impressão 3D

Bibliografia: saber o que alguém fala é também saber de onde ele fala. Qual base? Qual literatura lhe dá bases?

Não tenho vergonha, ao contrário, tenho muita alegria em citar as obras que me permitiram chegar onde estou, e estou sempe aberto a conhecer novas obras, a aprender mais. Estes são livros fantásticos que tenho e tive a alegria, no caso dos livros brasileiros, de conhecer seus autores.

Neri Volpato, Dr. Jorge Vicente Lopes, Cristiane Ulbrich, pessoas que admiro demais, com quem aprendi demais e que um dia, espero até, ser lembrado por elas por alguma ajuda que eu possa ter dado.

Recomendo, de coração, estas obras. Lidas, entendidas, e aprovadas.

A small disclaimer - esclarecimentos

Imagem
O blog mudou de aparência para algo que eu estava buscando faz algum tempo, ultra clean.

A razão é bem simples. Os anúncios não funcionam. Eles estão aí, mas não estão funcionando. Só ficam poluindo a página, distraindo do texto. Ajudando ninguém.

O conteúdo do blog também vai mudar. Ele será o que ele é, um blog. Mais do que estou fazendo, onde estarei palestrando, e pequenas partes dos livros que estou desenvolvendo. O conteúdo técnico mais profundo estará em outra página, à partir de agora, eu vou escrever para a Laura, no www.3dprinting.com, e conforme ela ache um texto ou tutorial bom, ela publica ou divulga por lá.

Agradeço a todos que me procuraram para divulgar suas empresas aqui, eu realmente esperei ajudar mais com esse conteúdo, do que pude fazer.

Se você quiser algum conteúdo em especial, ou a volta de algum quadro que o antigo blog tinha, me escreva, e eu vou tentar ajudá-lo com isso.

Obrigado, e até a próxima.

Poder de criar! Semana Brasileira da Moda

Imagem
Ontem estivemos realizando um hands-on de wacom e impressão 3D MakerBot, pela primeira vez, unidas, com alunos e visitantes da #SemanaBrasileiradaModa, um evento fantástico hospedado pela USP Zona Leste, e que acontecerá esta semana toda. (hoje tem drones lá, com o Professor Edson!)

Foi mágico ver pessoas que nunca utilizaram a tecnologia de mesas digitalizadoras, as tablets originais, antes do iPad, para criarem colares, brincos, pingentes, pulseiras, desenharem com aquele traço maravilhoso, típico de alunos destes cursos, e verem saí, ali na frente deles, modelos prontos físicos de suas ideias.

Sem dúvida esta tecnologia é mandatória para pular etapas no desenvolvimento. Também foi interessante ver a surpresa verídica dos alunos, onde mesmo lendo as medidas na tela do computador, ao terem o item físico, alguns se surpreendiam, "nossa, ficou pequeno, né?", "nossa, que grande que saiu a peça". Era do tamanho que haviam desenhado, era do tamanho que li na tela do c…

Digital-physical hub

Digital-physical hub, assim são chamadas as impressoras 3D no contexto da Manufatura 4.0.

Através dela, podemos materializar em questão de horas desde peças finais a dispositivos produtivos, assistindo a toda a cadeia produtiva.

Quando várias impressoras 3D são utilizadas para a produção de um mesmo item de uso final, brinquedos, calçados, capas de celular, isso é chamado também de Fazenda 3D.

Com o dinamismo cada vez maior da mídia e bens de consumo, novos celulares a cada um ano, modas como pokemon go que durou 3 meses, mas faturou mais de 300 milhões de dólares, a moda oriunda de um filme, como Minnions, ou sem origem clara como os spinners, fica cada vez mais difícil competitir e surfar nestas modas com processos produtivos convencionais.

Produzir um molde de injeção é caro, lerdo e confia que milhares de seus produtos serão vendidos, sem isso, o pagamento do molde jamais será atingido. O mesmo vale para outras máquinas e processos convencionais.

Somente através da materialização …

Viagens e troféus online!

Imagem
Este mês de setembro foi bem legal. Passei em único mês, por 3 das principais capitais das américas, Nova York, São Paulo e Buenos Aires (e minha cidade, Mar del Tuyú, devo acrescentar).

Em meio a tantas viagens, claro que o blog padece, e por isso eu sinto muito. Mas queria aproveitar para dizer como tem sido interessante contar com alguns recursos, o chamado Setup Móvel.

Primeiro, comprei um LENOVO 110S ideapad em Nova York, por 149 dólares, que é simplesmente fantástico. Tem a configuração de um tablet, 32Gb de memória, 2Gb de RAM, tela de 10.1 polegadas, e o exagero de 3 portas USB, saída HDMI normal e entrada para micro-SD card (com um de 64Gb colocado lá), mas a vantagem é que roda Windows 10 completo!

Já passei por iPad, por Surface com Windows RT, por MacBook Air. Não adianta, quem trabalha no campo, precisa de um windows completo. Rodar softwares de diagnósticos, conectar com experiência completa com as MakerBots (o MakerBot Print para Mac não abre os formatos CAD, apenas no…